Plenarias 2

INAUGURAÇÃO – 30 anos de Cúpulas Ibero-americanas: um renovado compromisso com o meio ambiente

Segunda, setembro 20, 2021

16:00 h Espanha | 8:00 h América Central | 9:00 h Colômbia

Os Chefes de Estado e de Governo da Ibero-América respaldaram na XXVII Cimeira Ibero-americana a decisão de impulsionar uma Agenda Meio Ambiental comprometida com o processo multilateral para fazer frente às causas e efeitos adversos da mudança climática, a perda de biodiversidade e a degradação dos solos. Igualmente, o Governo dominicano situou a dimensão Meio Ambiental como eixo vertebrador de sua proposta política para a XXVIII Cúpula, que terá lugar nesse país a finais de 2022, e como um aspecto crucial da recuperação pós pandemia.

A sessão inaugural constituirá um espaço de respaldo político da região com o meio ambiente e com a consolidação de uma agenda ambiciosa, no marco do trigésimo aniversário das Cúpulas Ibero-americanas.

Documentação

Este espaço é um repositório de documentos digitais, cujo objetivo é armazenar, preservar e divulgar de forma aberta informação resultante da sessão virtual.

Falantes

Raquel Peña

Vice presidenta da República Dominicana

Egressa da Pontifícia Universidade Católica Madre e Maestra (PUCMM) da carreira de Administração de Empresas. Cursou estudos na área de Educação, Negócios, Finanças, Empreendimento e Inovação, assim como em Incubadoras de Negócios, tanto no país como no exterior. Recebeu o título de Máster em Administração de Empresas (MBA) – dupla titulação com a Universidade de Quebec, Montreal.

Como profissional assumiu as responsabilidades de gerente geral nas empresas comerciais e tabaqueiras de sua família. Sem deixar seu rol empresarial, no ano 2000 iniciou formalmente sua outra vocação, paralela aos negócios: a educação, sendo catedrática na PUCMM nos níveis de grau e pós grau. Também se incorporou na área administrativa, como diretora da carreira de Administração de Empresas e diretora do Centro Internacional de Inovação em Tecnologia e Administração (CITAM), além disso, fundou o centro PUCMM-Emprende. Entre o ano 2015 e 2020 assumiu a Vice-reitoria de Administração e Finanças.

Em março do ano 2020, aceita ser a candidata vice presidencial do Partido Revolucionário Moderno, resultando eleita nas eleições de 5 de julho do mesmo ano, convertendo-se na terceira mulher dominicana em ocupar o cargo de vice presidenta da República Dominicana.

Jacqueline Álvarez Mourelle

Diretora e Representante Regional do Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente

Com mais de 25 anos de experiência política, administrativa e técnica, incluída sua experiencia de 14 anos com o Governo de Uruguay. Anteriormente se desempeñó como Diretora Regional do Centro de Coordenação de Basilea e Estocolmo para América Latina e o Caribe para o Desenvolvimento de Capacidades e Transferencia de Tecnologias, ha liderado negociações en nome de su región en diversas ocasiones. no Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente (PNUMA), ha desempeñado varios cargos, incluyendo a primera Coordenadora Regional do Subprograma de Productos Químicos e Desechos para a región de América Latina e o Caribe, dentro da Secretaria de Basilea, Rotterdam e Estocolmo, así como Com mais de 25 anos de experiência política, administrativa e técnica, incluída sua experiência de 14 anos com o Governo do Uruguai. Anteriormente desempenhou como Diretora Regional do Centro de Coordenação da Basiléia e Estocolmo para a América Latina e o Caribe para o Desenvolvimento de Capacidades e Transferência de Tecnologias, liderou negociações em nome de sua região em diversas ocasiões. No Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente (PNUMA), desempenhou vários cargos, incluindo a primeira Coordenadora Regional do Subprograma de Produtos Químicos e Dejetos para a região da América Latina e o Caribe, dentro da Secretaria da Basiléia, Rotterdam e Estocolmo, assim como Chefe interina de Produtos Químicos e Saúde.


Ainda, foi Chefe da Unidade de Conhecimento e Riscos da Divisão de Economia. Sob sua liderança, o vínculo entre ciência, política e ação sobre os produtos químicos e os dejetos cresceu significativamente e atraiu atores críticos como os governos, a sociedade civil e o setor privado. Atualmente, Jacqueline é Diretora Regional e Representante do Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente, Escritório para a América Latina e o Caribe. É química de formação, especializada em farmácia e trabalhou ao longo de sua carreira em programas nacionais, regionais e internacionais.

Teresa Ribera Rodríguez

Vice presidenta Terceira do Governo e Ministra para a Transição Ecológica e o Desafio Demográfico, Ministerio Para a Transição Ecológica e o Reto Demográfico

Desde 2014. Diretora executiva do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Relações Internacionais (IDDRI), Paris. 2013-2014. Assessora no programa de políticas de clima do mencionado instituto. Membro da Comissão Mundial de Geopolítica da Transformação Energética da Agência Internacional das Energias Renováveis (IRENA); do conselho assessor do Instituto de Meio ambiente de Estocolmo e do Instituto francês de Pesquisa do Desenvolvimento (IRD), do Conselho de Liderança Global da Rede das Nações Unidas de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (UNSDSN) e copreside o conselho assessor da Rede Espanhola para o Desenvolvimento Sustentável. Preside o conselho assessor da iniciativa Momentum for Change da Convenção Marco das Nações Unidas para a mudança climática, pertence ao conselho científico do Centro Basco para a mudança climática (BC3) e da comissão internacional para a revisão da estratégia alemã de desenvolvimento sustentável. 2014-2016. Membro do conselho assessor para o clima do Foro Econômico Mundial e de outras iniciativas em matéria de sustentabilidade, clima e energia. 2004-2008. Diretora do escritório Espanhol de mudança climática. 2008-2011. Secretária de Estado de mudança climática 1996. Funcionária do Corpo Superior de Administradores Civis do Estado.

Orlando Jorge Mera

Ministro de Meio ambiente e Recursos Naturais , República Dominicana

Nascido em Santiago de los Caballeros, República Dominicana.

Formou-se no colégio San Ignacio de Loyola, graduando-se no ano 1984. Posteriormente, no 1991, se licenciou em Direito na Pontifícia Universidade Católica Madre e Maestra (PUCMM), casa de altos estudos onde fungiu como docente nas matérias de Direito Mediático; Direito Administrativo e Introdução ao Direito, mesmas ramas que ministrou na Universidade Ibero-americana (UNIBE).

É apicultor, atividade que representou um pilar na construção de seu compromisso com o meio ambiente e que o motivou a se converter em fiel defensor dos recursos naturais.

Sócio na Jorge Mera & Villegas, tem um máster em Administração de Negócios (2013) da Universidade Domínico Americana (UNICDA). Atualmente é doutorando em Direito da Universidade de Externado da Colômbia e PUCMM.

Foi coordenador de diversas Comissões Permanentes do Senado da República Dominicana, de 1998 a 2000. Também, coordenador da Comissão Nacional para a Proteção dos Direitos de Propriedade Intelectual, representando o país em diversos cenários mundiais de tal âmbito.

Presidiu o Grupo de Negociação de Propriedade Intelectual do Acordo de Livre Comércio das Américas (ALCA).

Durante o governo 2000-2004 do presidente Hipólito Mejía, foi Presidente do Instituto Dominicano das Telecomunicações (INDOTEL), com rango de ministro. Ali alcançou o objetivo de elevar a visibilidade das telecomunicações no país como pilar de desenvolvimento com perspectiva de futuro.

Entre 2003-2004, foi parte da Comissão Negociadora do Tratado de Livre Comércio DR-CAFTA, que significou a integração da República Dominicana a este importante tratado comercial, propiciando os pilares do desenvolvimento sustentável e o impacto social destes acordos, em particular, nos setores mais vulneráveis.

É membro fundador do Partido Revolucionário Moderno (PRM), do qual foi seu presidente em funções, desde 2015 a 2019. Em março de 2019 assumiu a posição de delegado político perante a Junta Central Eleitoral.

Atualmente, é Ministro de Meio ambiente e Recursos Naturais da República Dominicana.

María Andrea Albán Durán

Secretária para a Cooperação Ibero-americana

Foi eleita como Secretária para a Cooperação Ibero-americana por aclamação na Reunião de Ministros de Relações Exteriores da Ibero-América celebrada em La Antigua, Guatemala, em dezembro de 2017. Teve uma ampla trajetória no Ministério de Relações Exteriores da Colômbia, sendo seu último cargo a Direção de Cooperação Internacional entre 2010 e 2018, desde onde coordenou a gestão de projetos de cooperação a nível nacional e internacional para regiões como o Sudeste Asiático, a África e o Caribe e executou a política exterior colombiana na matéria, incluindo o programa de diplomacia social orientado à prevenção do recrutamento de menores: “Programa Integral Crianças e Adolescentes com Oportunidades”. Compôs e liderou delegações da Colômbia para a negociação bilateral e multilateral de instrumentos e tratados em desenvolvimento sustentável. É especialista em análise e concertação de políticas com os setores público e privado, e conta com ampla experiência como gerente público. A Secretária Albán cursou estudos em ciências políticas na Universidade dos Andes de Bogotá e em Manejo Ambiental e Relações Internacionais da Universidade TUFTS de Boston.

Ines Dos Santos Costa

Secretária de Estado de Ambiente, Ministério de Meio Ambiente e Ação Climática, Ministerio de Meio ambiente e Transição Energética, Portugal

Carlos Eduardo Correo Escaf

Ministro de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Colômbia

Carolina Schmidt

Ministra de Meio ambiente, Chile

Em agosto de 2018, Carolina Schmidt foi nomeada Ministra do Meio Ambiente do Chile com uma proposta clara: a única forma de alcançar verdadeiramente um desenvolvimento sustentável é integrando o cuidado e o respeito pelo meio ambiente. Sua mensagem é transversal: a ação climática e o desenvolvimento econômico não se excluem mutuamente senão que, pelo contrário, são duas faces da mesma moeda.

A Ministra Schmidt também é Presidenta da COP25 e, nesse papel, está impulsionando a agenda internacional de ação climática e fazendo um chamamento a todos os países para que apresentem NDC mais ambiciosas, segundo o estipulado no Acordo de Paris.

Andrea Mesa Murillo

Ministra de Ambiente e Energia, Costa Rica