Adaptacion al cambio climatico-9

Alerta precoce e resposta perante eventos naturais extremos

Quinta, setembro 23, 2021

17:15 h Espanha | 9:15 h América Central | 10:15 h Colômbia

O desenvolvimento e melhoria dos Sistemas de Alerta Precoce é uma das prioridades acordadas no Quadro de Sendai de 2015, nomeadamente a Prioridade 2: “Identificar, avaliar e monitorizar o risco de catástrofes e aumentar o alerta precoce”. Esta sessão tentará dar uma visão do funcionamento dos sistemas de alerta, mostrando exemplos de eventos climáticos extremos, furacões e incêndios florestais.

Documentação

Este espaço é um repositório de documentos digitais, cujo objetivo é armazenar, preservar e divulgar de forma aberta informação resultante da sessão virtual.

Falantes

Roberto Arranz Arraz

Chefe do Departamento de Emergências e Pós conflito, Agencia Espanhola de Cooperação Internacional para o Desarrollo (AECID)

Engenheiro Civil de Vias, Canais e Portos de formação com um mestrado em planificação e gestão dos recursos hídricos. Após um breve início profissional no setor privado, começou seu trabalho humanitário em 2006 no Afeganistão como responsável de projetos de água e saneamento para uma ONG Internacional. Desde então colaborou com ONGs, com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e com a AECID em contextos humanitários e de desenvolvimento em países tais como Afeganistão, Nepal, Sudão, Paquistão, RDC, RCA, Bolívia e Panamá. Atualmente é Chefe do Departamento de Emergência e Pós-conflito da OAH da AECID.

Carmen Cobo Gil

Chefe da Sala Nacional de Emergências, Direção geral de Proteção Civil e Emergencias

Carmen Cobo Gil estudou Engenhara Técnica em Topografia na Universidade Politécnica de Madri entre os anos 1977 e 1981.
Começou sua andadura profissional em fevereiro de 1982 no setor de engenharia de centrais nucleares: checagem de projeto, análise de fotogrametria e realização de planos As-Built.
Em 1990 ingressou na Direção geral de Proteção Civil e Emergências da Espanha, como Chefe da Sala Nacional de Emergências do Centro Nacional de Seguimento e Coordenação de Emergências (CENEM). Em sua atividade laboral destaca:
– a participação no desenvolvimento dos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992, através do Centro Superior de Segurança Olímpica.
– a obtenção do certificado de Gestão de Emergências ISO 22320 no ano 2017.
– Recebe a medalha de bronze com distintivo azul ao mérito de Proteção Civil no ano 2018.
– É condecorada com a Cruz ao Mérito da Guarda Civil com distintivo branco no ano 2020.

Ramón da Rosa A.

Assessor Técnico, Escritório da Defesa Civil, República Dominicana

Licenciado em Direito, diplomado em gestão integral de risco da Universidade do Caribe e egresso da Escola de Proteção Civil de Madri em planificação e manejo de desastres. Conta com mais de 10 anos de experiência em tema de gestão de risco e sistema de alertas precoces.

Alan Andrés Garcia López

Coordenador de Seção de Aplicações Climáticas, Instituto Nacional de Sismología, Vulcanología, Meteorologia e Hidrologia – INSIVUMEH

É físico graduado pela Universidade de San Carlos da Guatemala e tem um máster em astrofísica pela Universidade Innsbruck/Universidade de Padova. Nos últimos anos se dedicou à elaboração de produtos de prognósticos climáticos e meteorológicos para o serviço meteorológico nacional da Guatemala – INSIVUMEH. Seu principal trabalho se centra nos prognósticos estacionais. A partir deste ano é coordenador da seção de Aplicações Climáticas do Departamento de Pesquisa e Serviços Meteorológicos do INSIVUMEH.

Ángel Goya Castroverde

Coordenador de Seção de Aplicações Climáticas, Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia – INSIVUMEH